Portal dos Músicos

Introdução da Teoria Musical

Rate this post

Sem dúvida, a melhor forma de conhecer um instrumento musical é conhecendo a teoria musical. Se você quer ser um bom músico, você precisa conhecer a fundo o que envolve a teoria musical e também seus elementos.

Neste artigo, vou explicar quais são os elementos da teoria musical.

Afinal, o que é música?

Alguns defendem que música é a combinação de sons e silêncios de uma maneira organizada mas música é muito mais que isso. Afinal, um ronco de um carro não é considerado música, certo?

Enquanto manifestação artística, a música é um produto cultural que procura suscitar uma experiência no ouvinte. É um canal de comunicação e manifestação de ideias, valores e também cria laços de intimidade com o ouvinte.

Portanto, a música é um composto de melodia, harmonia e ritmo. Se os conceitos ainda não estão claros para você, não há problema. Vou explicar o que é melodia, harmonia e ritmo agora.

Melodia

Harmonia é uma sobreposição de notas que servem de base para a melodia.

Ritmo

Ritmo é a marcação do tempo de uma música. Assim como o relógio marca as horas, o ritmo nos diz como acompanhar a música.

Harmonia

Harmonia é uma sobreposição de notas que servem de base para a melodia. Por exemplo, uma pessoa tocando violão e cantando está fazendo harmonia com os acordes no violão e melodia com a voz.

Por que aprender teoria musical?

Antes de começar seus estudos sobre teoria musical, o primeiro passo é entender a sua motivação para aprender música.

Para ser músico, é necessário horas e horas de estudo, incluindo cursos e universidade para se tornar um músico fora da média. Por isso, é tão importante entender sua motivação antes de começar o estudo. Se você:

  • Quer ser um músico famoso
  • Quer aprender a tocar um instrumento e ser remunerado por isso
  • Quer ser um professor de música e dar aulas
  • Se divertir com amigos tocando algumas músicas

Então, você está no caminho certo.

Você pode aprender teoria musical sozinho ou em aula. No entanto, independente do quão autodidata você seja, sem dúvida, você aprenderá mais rápido (e com maior profundidade) em um curso.

Nos dias de hoje, existem vários cursos online que te passam o conteúdo superior ao que você encontraria na maioria das escolas de música.

Elementos da Teoria da Música

Pauta (ou pentagrama)

É onde escrevemos as notas musicais.

São notações que os músicos fazem para que outros músicos possam interpreta-las e assim, reproduzir suas músicas com o tempo correto. Dependendo da posição sobre a pauta, sabemos qual nota musical está sendo representada.

Curiosidade: O termo pentagrama é de origem grega. Penca significa cinco e grama, escrita.

Claves

São as figuras musicais que dão nome às notas. Cada uma delas é representada no início da pauta. Existem diversas claves, porém as mais utilizadas são as claves de Fá e de Sol.

No teclado especificamente, apenas a clave de sol é trabalhada pois a clave de fá nós substituiremos pelas cifras.

Apenas como curiosidade, a clave de sol é utilizada por instrumentos agudos como violino, saxofones, flauta, trompete, violão entre outros.

A clave de fá por sua vez é utilizada por instrumentos graves como contrabaixo, trombone, fagote, cello etc.

  • Clave de Fá: mão esquerda – acompanhamento
  • Clave de Sol: mão direita – melodia

Notas Musicais

Antes de aprendermos como escrever as notas na pauta, veremos os seus nomes e a sua ordem. Lembrando que a teoria musical se vale para todos os instrumentos, não apenas para teclado.

Como qualquer instrumento musical as notas básicas (ou naturais) são:

dó ré mi fá sol lá si

Em instrumentos de tecla

Vamos entender como as 7 notas musicais se encontram dispostas no teclado.

A sequência Dó, Re, Mi, Fa, Sol, La, Si é repetida várias vezes no teclado.

Cada vez que se repete a mesma nota na sequência. Exemplo:

De Dó a Dó essa repetição é chamada de Oitava, portanto um Teclado de 61 teclas possui 5 Oitavas, que começam com sons Graves e terminam com sons Agudos.

Já nos teclados teclados arranjadores, as 2 primeiras oitavas são destinadas para uso dos estilos, e as demais 3 oitavas são destinadas para o uso dos Songs, isso se o equipamento estiver operando no modo Single ou Fingered

Caso tenha dúvida, consulte o manual do teclado para mais informações.

Como identificar as teclas

Existem duas maneiras de identificarmos as teclas. Uma é tomando como base
as teclas Pretas (ou acidentes).

Ao olharmos as teclas pretas iremos identificar que elas possuem um intervalo de 2 e 3 teclas.

Assim, o Dó será sempre a tecla branca que vem antes do Intervalo de 2 Pretas, o branca que vem antes do Intervalo de 2 Pretas, o Ré vai ser a tecla branca localizada entre o intervalo de 2 pretas e o Mi a tecla branca localizada após o intervalo de 2 prestas.

Pronto, já identificamos 3 notas Do, Re e Mi. Agora vamos as demais.

A primeira tecla branca antes das duas teclas pretas sempre será a nota dó.

O Fá será a tecla branca localizada antes do intervalo de 3 teclas pretas, o Sol e Lá estarão entre o intervalo de 3 teclas pretas, em sua ordem respectiva e o Si estará após o intervalo de 3 teclas pretas.

EX Fá:

A primeira tecla branca antes das três teclas pretas sempre será a nota fá.

Assim aprendemos a localizar todas as notas, mas existe outra maneira ainda,
pelo formato das teclas, atentem à figura abaixo.

O Re, Sol e Lá possuem formas diferenciadas. Já o Dó e o Fá, possuem formas iguais, semelhantes a um L. E o Mi e Si, também, mas como se fosse um L invertido.

Joana Duarte

Joana Duarte é autodidata musical. Trabalha atualmente como professora de música, e neste site, quer compartilhar com você as principais técnicas de música

Add comment

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.