Portal dos Músicos

Como ler tablaturas passo a passo

Rate this post

Tablatura é uma forma de representar solos, bases de guitarra e violão, e também outros instrumentos de corda, como o contrabaixo e até mesmo violino.

Todo guitarrista, em algum momento da sua vida, já se deparou com o desafio de ler uma tablatura. Neste artigo, vou te mostrar como identificar os principais pontos da tablatura e como você pode aprender a tocar sua música favorita.

Introdução

Como aprender tablatura
Créditos: burst.shopify.com

 

A tablatura é uma notação musical simplificada, onde cada corda é representada por uma linha.

Não é algo novo, e também não é tão padronizado e aceito no mercado de música como a partitura.

Na verdade, essa característica da tablatura é o que atrai músicos iniciantes. Por não conter a mesma precisão e detalhes musicais, sua curva de aprendizado é baixa.

Infelizmente, a tablatura não indica os detalhes como a partitura. Por exemplo, não possui nenhuma notação sobre a velocidade. Para saber a velocidade, você precisa ouvir o arranjo, o solo, e treinar bastante.

Recomendação para músicos iniciantes

Sem dúvida, aprender como ler tablatura é apenas o primeiro passo para reproduzir uma música e também aprender técnicas. No entanto, se você quer aprender música, sugiro que seu estudo vá além da tablatura.

Nunca se limite à tablatura. Se você for um iniciante nos estudos de música, conhecer as notações da tablatura poderão te ajudar a se sentir mais confortável em executar músicas e também a ter mais familiaridade com seu instrumento.

Mas isso não te fará um músico.

O ideal para seu aprendizado é que você pratique a leitura da tablatura com exercícios para aprimorar sua técnica na guitarra. Por isso, eu sugiro este curso de Guitarra.

Como Ler Tablaturas

A forma da escrita e leitura da tablatura é bastante comum. São 6 linhas que representam as cordas soltas do seu instrumento de corda.

A ordem das cordas é, de cima para baixo.

A corda mais grave e grossa (comumente chamada de Mi grave) é a de baixo. Em cima de cada corda, coloca-se um número que representa a casa da guitarra ou violão que deve ser pressionada e tocada.

Os números que aparecem dentro da tablatura servem para orientar qual casa a respectiva corda deve ser tocada, sempre fazendo a leitura da esquerda para a direita. O número zero representa a corda solta (sem pressionar nenhuma casa).

Quando os números aparecem uns em cima dos outros, significa que eles devem ser tocados ao mesmo tempo.

Nesse caso, você deveria pressionar todas essas casas nas suas respectivas cordas e tocá-las ao mesmo tempo. Repare que essa é a forma de representarmos os acordes. Se uma linha aparece vazia nesse instante, ela não deve ser tocada.

Na tablatura, além de mostrarmos o que você deve tocar, também podemos mostrar as técnicas utilizadas para tocar cada nota. Veja a seguir as técnicas e simbologias mais comuns.

Técnicas e simbologias usadas na Tablatura

Como você viu acima, as tablaturas são apenas uma sequência de linhas e notas.

As tablaturas usam uma grande variedade de símbolos especiais para mostrar como tocar as notas. As técnicas usadas por músicos são muitas, principalmente em um instrumento tão rico quanto os de corda.

A maioria dos símbolos se refere a técnicas específicas da guitarra. Separei algumas técnicas e suas representações na tablatura.

Hammer-on

Representação na tablatura: h
Hammer on ou martelo, é um estilo bastante conhecido no mundo do rock! Consiste em martelar com a mão esquerda a corda numa respectiva casa, sem o auxílio da mão direita.

Pode ser representado pela letra h ao lado do número que mostra a casa a ser tocada, ou por uma linha que liga uma nota à outra:

Pull-off

Representação na tablatura: p

Consiste em deslizar o dedo da mão esquerda para baixo em uma corda que estava sendo pressionada, com o objetivo de tocar essa corda sem o auxílio da mão direita.

O Pull-off também pode ser representado pela letra p.

Sua técnica representa o inverso do Hammer-on. Essas duas técnicas costumam ser utilizadas em conjunto e são chamadas de “ligados”. Por exemplo:

Bend

Representação na tablatura: b

Consiste em levantar ou abaixar uma corda com os dedos da mão esquerda, com o objetivo de atingir o som das casas à frente daquela casa que foi pressionada.

Quando o Bend alcança o som de uma casa à frente, chama-se Bend de meio tom. Quando ele atinge o som de duas casas à frente, chama-se Bend de um tom, ou Full Bend. Pode-se atingir também tons superiores.

Quando mais se ergue a corda, mais agudo fica o som, ou seja, mais tons à frente são possíveis de se atingir. Sua notação é uma flecha que informa quantos tons deve-se atingir:

Nesse exemplo, o Bend deveria ser de meio tom.

  • Bend – levantar ou abaixar a corda (deixando-a na forma de um arco) até atingir o intervalo desejado.
  • Bend-release – após subir com a nota volte com ela ao original.
  • Pré-bend ou reverse Bend – com a corda já levantada toque a nota e desça até o normal.
  • Bend uníssono – tocar o Bend com uma outra nota, em corda diferente, afinando o som das duas cordas.

Slide

Representação na tablatura: x/x ou x(x)

Consiste em deslizar o dedo da mão esquerda na horizontal, indo de uma casa para outra escorregando o dedo pelos trastes e casas do instrumento até se chegar no destino.

No exemplo acima, você deve pressionar a terceira casa até a quinta, e depois da quinta até a décima.

Vibrato

Representação na tablatura: ~ ou v

Consiste em vibrar o dedo após pressionar e tocar uma corda e determinada casa. Essa oscilação é conseguida ao se “tremer” o dedo, como se você estivesse fazendo muitos bends bem curtos rapidamente para cima e para baixo.

Sua notação é uma leve onda após a nota a ser pressionada:

Tapping

Consiste em martelar uma corda em determinada casa utilizando a mão direita em vez da esquerda. É a mesma técnica que vimos para os ligados (Hammer-on e Pull-off), só que executada pela mão direita ao invés da mão esquerda.

O Tapping é representado pela letra “T”, indicando qual casa e corda deve ser pressionada com essa técnica:

Geralmente, o tapping é utilizado juntamente com Hammer-ons e Pull-offs na mão esquerda, permitindo que se passeie pelo braço do instrumento utilizando ligados com ambas as mãos, como se estivesse tocando um piano. Por isso, essa técnica ficou conhecida também como Two-Hands.

Outras técnicas na tablatura

Existem outras dezenas técnicas menos comuns que não são padronizadas. O autor da tablatura deve, nesse caso, indicar o significado da notação em algum canto da tablatura para evitar confusões.

Recomendamos que todo músico aprenda também como ler partitura, pois a escrita simplificada da tablatura não informa os tempos e ritmos associados à música.

O ideal para seu aprendizado é que você pratique a leitura da tablatura com exercícios para aprimorar sua técnica na guitarra.

Joana Duarte

Joana Duarte é autodidata musical. Trabalha atualmente como professora de música, e neste site, quer compartilhar com você as principais técnicas de música

Add comment

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.